terça-feira, 16 de setembro de 2014

REUNIÃO NA CIDADE ADMINISTRATIVA PARA DISCUTIR A LEI ORGÂNICA


 Durante a tarde desta terça-feira, dia 16 de setembro de 2014, o Presidente do Sindasp - MG, Adeilton de Souza Rocha, e o Diretor Carlos Alberto Nogueira, estiveram em reunião no Palácio Tiradentes para tratar da Lei Orgânica. Estavam no local representantes da Secretaria da Casa Civil, Seplag, SEDS, Advocacia Geral do Estado, Deputado Lafayette de Andrada e o Secretário de Estado de Defesa Social, Sr. Marco Antônio Rebelo Romanelli.
     Adeilton, em sua fala, reforçou a importância de regras específicas para o Sistema Prisional e seus servidores. Inúmeras atribuições foram dadas aos agentes sem que fossem deliberados os direitos. Peculiaridades do sistema de Minas Gerais devem ser levadas em conta, sendo que ele é autonômo e independente. O presidente do sindicato ainda pediu serenidade daqueles ali presentes, para que a Lei Orgânica seja enviada em tempo hábil para a Assembléia.
 O Sr. Secretário da SEDS, Marco Antônio Rebelo Romanelli, afirmou apoio à causa da Lei Orgânica e a valorização da carreira do Agente de Segurança Penitenciário.
     O Deputado Lafayette de Andrada pronunciou sobre a proatividade do Sindasp - MG e também acerca da necessidade de reconhecer os agentes como força de segurança.
     A Senhora Secretária da Casa Civil confirmou que o projeto da Lei Orgânica será enviado à Assembléia para votação ainda neste mandato, cumprindo o que foi prometido pelo antigo governador, Sr. Antônio Anastasia, e continuado pelo atual, Sr. Alberto Pinto Coelho.
     Aproveitando a oportunidade, o presidente do Sindasp - MG cobrou do Sr. Romaneli acerca do cronograma de nomeações do concurso público SEPLAG/SEDS N° 03/2012. O secretário falou novamente sobre a necessidade do MEAF para que os agentes comecem a exercer a função. Segundo ele, está em andamento a organização do novo cronograma, que será publicado nos próximos dias. É previsto que o cronograma anteriormente publicado seja cumprido. As nomeações que já estão em atraso, do dia 3 e 17 de setembro, serão publicadas ainda este mês, em datas diversas.

Fonte: SINDASP/MG

Audiência pública (Posse já)


O deputado federal Lincoln Portela participou na manhã de hoje 16/09 na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, de uma reunião para tratar da posse dos novos Agentes Penitenciários concursados ainda este ano,  e da permanência dos Agentes em regime de contrato sem que os mesmos sejam demitidos.

Fonte: Perfil Lincoln Portela

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Policiais civis recebem capacitação para combate ao crime em MG


Treinamento Polícia Civil Juiz de Fora (Foto: Reprodução/TV Integração) 

Treinamento de operador de espingarda foi realizado em Matias Barbosa.
Policiais usarão armamento mais moderno.



Nos últimos sete meses, 76 pessoas morreram em Juiz de Fora vítimas de crimes violentos e as estatísticas sobem a cada dia. A capacitação para combater a criminalidade vem sendo realizada. O 4ª Departamento de Polícia Civil, por exemplo, realizou um treinamento de operador de espingarda neste final de semana em Matias Barbosa . O objetivo foi capacitar os policiais quanto aos novos armamentos que serão utilizados por eles. A capacitação contou com mais de 40 pessoas que devem passar o aprendizado aos demais.
O curso tem a intenção de ensinar novas técnicas de um modelo de espingarda mais moderno. Segundo o instrutor do curso, José Carlos, o manuseio do novo modelo dá ao policial mais flexibilidade quanto ao manejo da arma. "A fábrica promoveu algumas mudanças para dar mais mobilidade aos policiais em viaturas e locais mais apertados", disse.

A Delegada Sheila Oliveira ressaltou os pontos positivos do novo armamento. "Eu tinha dificuldades com o modelo antigo porque o movimento era muito limitado. Agora tendo a possibilidade de ajustar facilita bastante. Dessa maneira trabalhamos com mais segurança e eficiência", explicou a delegada.
Os novos equipamentos começam a ser utilizados na próxima semana. Mais de 400 novos armamentos foram adquiridos. 

Fonte: G1 Zona da Mata

Diretor da Casa de Detenção de Pedrinhas é detido por facilitar fuga de presos

Penitenciária de Pedrinhas (© Márcio Fernandes - Estadão Conteúdo)

Penitenciária de Pedrinhas

 O diretor do Casa de Detenção de São Luís (MA), Cláudio Barcelos, foi detido preventivamente, na manhã de hoje (15), por policiais civis da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Investigado há mais de um ano, Barcelos é suspeito de facilitar a fuga de presos. Além disso, segundo a assessoria da Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), também está sendo apurada a hipótese de que, mediante pagamento, detentos eram autorizados a deixar a unidade irregularmente e retornar após cometerem crimes.
 A Casa de Detenção é uma das várias unidades penais que formam o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, maior estabelecimento prisional do Maranhão. Palco de constantes rebeliões, fugas, brigas e assassinatos de presos, Pedrinhas já contabiliza 16 detentos mortos só este ano. O último homicídio no interior do presídio foi confirmado no sábado a noite (14). Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), Eduardo Cesar Viegas Cunha foi morto na Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ). Um inquérito policial foi instaurado para apurar as circunstâncias da morte. Em 2013, dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostram pelo menos 60 mortes.
 Na noite da última quarta-feira (10), 36 detentos fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) depois que bandidos atiraram um caminhão-caçamba contra o muro do complexo. O choque proposital abriu um grande buraco no muro de concreto, por onde os presos fugiram. Segundo a assessoria da Sejap, apenas três dos fugitivos haviam sido capturados até esta manhã. Além dos presos que conseguiram escapar, quatro ficaram feridos e um foi recapturado.
 Também partiram do interior do complexo ordens para que os bandidos atacassem delegacias da região metropolitana da capital maranhense e ateassem fogo em ônibus, no início de janeiro deste ano. O episódio resultou na morte da menina Ana Clara Santos Souza, de 6 anos.

Fonte: Estadão

domingo, 14 de setembro de 2014

Novo diretor do CERESP/JF é nomeado

A Imprensa Oficial de Minas Gerais publicou neste sábado (13), nos Atos do Governador, a nomeação de Alexandre da Cunha Silva, de 36 anos, para diretor do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional de Juiz de Fora (Ceresp). A notícia confirma oficialmente o que já havia sido antecipado pela Tribuna, na edição de sábado. Ele irá substituir Giovane de Moraes Gomes, que ocupou o cargo por oito anos.
A saída do servidor aconteceu dois dias depois de a Tribuna revelar a existência de procedimento investigatório para apurar se há ligação de Giovane com o juiz preso Amaury de Lima e Souza. Detentos do sistema carcerário de Juiz de Fora disseram, em julho, durante depoimento para a Corregedoria Geral de Justiça, que havia um esquema de propina para alcançar regalias dentro da cadeia e que o então diretor se beneficiaria dele, informações que ainda não foram confirmadas.


Alexandre da Cunha Silva, até a última sexta-feira (12), trabalhava como diretor no presídio de Santos Dumont. Ele é natural de Juiz de Fora e começou sua carreira no sistema prisional há dez anos e chegou a integrar os quadros do Ceresp de Juiz de Fora entre 2007 e 2011, quando respondia como diretor setorial de segurança. Casado e pai de duas filhas, Alexandre tem formação em serviço social. Na sexta-feira, Giovane Moraes declarou à Tribuna que encaminhou pedido de afastamento e exoneração do cargo à Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). Ele afirmou que seu “pedido” de exoneração foi motivado pela insatisfação quanto à atual situação em que se encontra e que a decisão de deixar o cargo foi tomada em comum acordo com a secretaria.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/novo-diretor-do-ceresp-e-nomeado/

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

REUNIÕES PARA TRATAR DAS NOMEAÇÕES DO CONCURSO SEPLAG/SEDS Nº 03/2012

Na tarde desta sexta-feira, dia 12 de setembro, o presidente do Sindasp - MG, Adeilton de Souza
Rocha, e o diretor Carlos Alberto Nogueira, se reuniram com o Deputado Estadual Rogério Correia. A reunião foi para tratar das nomeações do concurso regido pelo edital SEPLAG/SEDS n° 03/2012.      Atualmente o Sistema Prisional Mineiro está com um déficit de profissionais. São cerca 60 mil presos para 31 mil vagas. Seriam necessários 18.500 agentes. Porém, estão em serviço 15.500 apenas. O concurso deveria sanar a necessidade do sistema, porém a Seplag e a SEDS em ação desrespeitosa suspendeu as nomeações.     Foram mais de quarenta dias de negociação para que este cronograma fosse publicado. Vários pais de família estão desamparados, pois tiveram que deixar seus empregos para fazer o curso de formação.
O Deputado Rogério Correia enviará um requerimento solicitando à Comissão de Segurança Pública a manutenção do cronograma e outro à Comissão de Direitos Humanos solicitando Audiência Pública para debater o porque da suspensão das nomeações.
 Correia também ajudou a marcar uma reunião entre o Sindasp - MG e o Promotor de Justiça, Sr. Leornado Barbabela, que aconteceu também na tarde de hoje. No encontro, foram reforçadas as questões sobre o Sistema Prisional. Foi redigida uma Ata de Audiência que será enviada ao Procurador Geral de Justiça, Dr. Alceu José Torres Marques e à Seplag, para que se cumpra o cronograma, restabelecendo as nomeações. Clique no link abaixo para acessar o documento.



Giovane de Moraes deixa direção do CERESP/JF

Depois de estar à frente da unidade em JF por oito anos, diretor encaminhou à Seds pedido de afastamento e exoneração do cargo.

Por Daniela Arbex





Giovane de Moraes Gomes está fora do Ceresp. Diretor da unidade por oito anos, ele declarou, nesta sexta-feira (12), à Tribuna, que encaminhou à Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) o seu “pedido” de afastamento e exoneração do cargo. A saída do servidor acontece dois dias depois de a Tribuna revelar a existência de procedimento investigatório para apurar se há ligação do então diretor com o juiz preso Amaury de Lima e Souza. Detentos do sistema carcerário de Juiz de Fora confirmaram, em julho, durante depoimento para a Corregedoria de Justiça, que havia um esquema de propina para alcançar regalias dentro da cadeia e que Giovane se beneficiaria dele, informações que ainda não foram confirmadas. A permanência do servidor no cargo já estava ameaçada desde quinta-feira à noite, quando várias rodadas de reunião ocorreram em Belo Horizonte, a fim de discutir o encaminhamento do caso.

Ainda nesta sexta, Giovane disse que o seu pedido de exoneração foi motivado pela insatisfação quanto à atual situação em que se encontra e que a decisão de deixar o cargo foi tomada em comum acordo com a secretaria. Agente penitenciário de carreira, o ex-diretor deverá retomar as antigas funções, embora não saiba, ainda, onde vai trabalhar. “Estou analisando os convites que recebi”, afirmou. Mesmo longe do Ceresp, ele continuará respondendo ao inquérito policial instaurado na 5ª Delegacia Distrital de Polícia Civil, a pedido do Ministério Público.
A promotora Sandra Totti, que recebeu a documentação no caso de Giovane, enviada pela Corregedoria de Justiça, solicitou, ainda, a apuração de responsabilidade administrativa por tratar-se de um agente do Estado. A Seds confirmou que instaurou procedimento para acompanhar os desdobramentos do caso. Em entrevista anterior, Giovane disse estar tranquilo quanto à investigação, alegando que a Justiça realmente precisa apurar as denúncias. No entanto, ele atribuiu os depoimentos dados pelos presos à retaliação.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/giovane-de-moraes-deixa-direcao-do-ceresp/

Este Blog apoia Márcio Santiago e Lincoln Portela

DEP. ESTADUAL ASP MÁRCIO SANTIAGO 14.789

DEP. FEDERAL  LINCOLN PORTELA 2233

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Atenção leitores e seguidores do nosso Blog



 Prezados seguidores;

 O Blog dos Agentes Penitenciários de Juiz de Fora, criado para dar publicidade aos acontecimentos relacionados a segurança pública de nossa cidade e região, comunica que após a grande repercussão da nota de repúdio sobre a escala de trabalho 12x36, e também diante dos últimos acontecimentos em torno da gestão da maior unidade prisional da região, aguardará o encerramento das apurações ou  pronunciamento oficial por parte da Subsecretaria de Administração Prisional, para nos manifestarmos de forma imparcial.
 Vale ressaltar que desde da criação deste canal de informação, nosso blog nunca precisou dar direito de resposta a nenhuma publicação, e sempre compartilhou matérias com fonte de informação e link original dos responsáveis pela edição, todos os companheiros sabem e conhecem nosso históricos de lutas e de reivindicações em prol de um Sistema Prisional melhor para todos os servidores.

Blog dos Agentes Penitenciários de Juiz de Fora

Presos ameaçam greve de fome no HPS

 Doze presos que cumprem medida de segurança no Hospital de Pronto Socorro (HPS) teriam anunciado uma greve de fome a partir da noite desta quarta-feira (10). Segundo o secretário de Saúde, José Laerte Barbosa, os detentos estariam exigindo “regalias”, como um aparelho de TV, geladeira e até visitas íntimas. Informações extraoficiais indicam que o protesto teria começado há dois dias como forma de exigir melhores condições, já que o local onde eles estão sendo mantidos seria considerado precário. Há ainda a queixa de falta de ventilação na enfermaria, pois uma grade teria sido colocada na janela que foi quebrada na semana passada pelos próprios presos. Segundo os denunciantes, a medida adotada como forma de segurança teria vedado a ventilação.
O secretário disse na quarta-feira que os presos foram demovidos da ideia de realizar o protesto e teriam inclusive jantado no final da tarde. A questão é considerada delicada, pois a permanência de detentos no HPS é irregular, uma vez que o Estado possui suas próprias unidades médicos-penais e garante possuir vagas. Já o Judiciário contesta, afirmando que não consegue transferir os presos para esses locais. Desta forma, acabam utilizando o hospital como opção, embora reconheçam que a unidade de urgência e emergência não seja o local ideal para o envio de sentenciados. Matéria da Tribuna, publicada no dia 28 de agosto, denuncia o problema e questiona o uso da unidade. Embora o pronto socorro tenha a obrigação legal de atender indivíduos com risco iminente de morte, os leitos têm sua finalidade desviada, pois são utilizados para o cumprimento de pena.

Fonte: http://www.tribunademinas.com.br/ameaca-de-greve-de-fome/